terça-feira, 21 de dezembro de 2010

ENCONTRO




Te achei!!!
Na madruga que tanto gosto!
Na noite que tantas energias me dá!
No escuro da luz da lua que serviu para te encontrar!

E agora?!
O que guardo e o que jogo fora?
O que rasgo e o que aliso?
O que bebo e o que mastigo?
O que é presente e o que é castigo?

Descobriu meu momento?
Leu meus pensamentos?
Como é o nome disso?
O que digo?
Digo que nada digo...
Digo que quero mais...
Digo que foi gostoso...
Digo que logo e até mais...
Até mais que logo e urgente no bom que trás...
Quero sim!
Quero mais!

Por Marina Pellizzett

sábado, 11 de dezembro de 2010

AMOR NOTÍVAGO

Minha noite.
Meia-noite.
Noite inteira.
Outra noite.

Meu amor
Meio amor.
Amor inteiro.
Outro amor.

Minha noite de amor.
Meia-noite de amor.
Noite inteira de amor.
Outra noite de outro amor.

E, quando minha noite começa a clarear,
O meu amor esquece com o luar.
Fico meia até a noite chegar
E inteira até que possa amar.

Na minha noite,
Ate o dia começar...



Direitos reservados
Marina Pellizzetti


Procurando Hospedagem?

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Bom Dia

Não te trago flores
Não vim te contar nada de bom, por enquanto.
Ouço meu grito, mas ele silencia na garganta
Tenho febre e cansaço
Sou peregrina de um mundo que não inventei
Sou alguém entre tantos que choram por ai
Andarilha de uma vida insana
Sou gana, menina e cigana

Não te trouxe as frutas e nem o café
Força não tive e nem pude colher 
E também não posso contar coisas banais
Para que?
Meu corpo cansado pede cama
Meus olhos ardem e pedem o fechar
Mas o que te trago são dores sim...

Porém, pensa bem...
Não é melhor do que nada trazer-te, 
e acordares sem saber onde estou?
Não sei...
Te trouxe o que tenho para deixar-me em ti
Meu amor sem enfeites 
a acordar minha noite em teu dia
Minha simples, mas pura fantasia.

Marina Pellizzetti - D. Reservados

domingo, 28 de novembro de 2010

Trilhos de Mulher

video




PURA E NUA


Senti vontade de ser sua
Pura e nua
Musa em rua
Ser de ninguém
Senti-me vestida de lua
despida em orvalhos molhando o suor
Senti que na vida tem dores
Que dores amores para aliviar
Senti que na pele tem alma
Que no beijo tem armas
me trazendo o depois
Senti que o depois estremece
e que dentro me aquece 
em mundos que nunca vi
Senti que amar trás o brilho 
das pupilas e dos risos
que um dia esqueci
Senti-me entregue as vontades 
que longe do ensinado me deixei engolir 
Senti que fantasias são versos 
e que poesia do corpo faz rimas em si
Senti que o sol de universos faz amar 
sem fronteiras...
E joga no leito o dar sem pedir 
Senti a mulher verdadeira 
que descobre na carne o existir do aqui

Por Marina Pellizzetti 
D.Reservados

ÊXTASE


ÊXTASE

Sinto a poeira do teu rastro
invadindo minhas narinas
Sempre ouço ruídos de tua voz
em minha boca
É fogo de corpo
É febre de alma
É gosto de lábios bebendo vida
Veneno adocicado de luxúrias

Surtada em silêncios
Meus olhos te engolem em êxtase
Nossas mãos explodem no alvorecer
sem dimensões

Não temos medo ou vergonha
Não somos santos ou pecadores
Não somos abuso ou desperdício
Não somos pedidos ou perdão

Somos apenas...
Favores trocados no
Universo da paixão

Marina Pellizzetti - D.Reservados

sábado, 27 de novembro de 2010

CAMARIM


Minha boca está cheia de palavras
Teus lábios calam a ousadia
de minha sílabas
No ardor de seu furor
enlouqueço meu corpo

Vago entre fantasias e gritos
Minha alma tem o peso da luz
dos olhos teus
Acende meu delirar
Rompa os arames farpados 
desta sociedade infame

Jura sem mentira que esta cena
não é camarim
Beba meu cálice da madrugada
Não rio, não choro, não vivo
Vago louca no prazer sem volta
O tempo estremece no som do gemido
Sou anjo caído a procura do teu

A cortina se fecha
O poeta é profecia
Ao mundo oferta a sua cria
E tira das tragédias em sangue:
A paixão
Poeta é coisa de doido!
Poeta é coisa de Deus!

Marina Pellizzetti